Normal x Patológico
malévola
Imagem: Malévola. Desenho. Divulgação. “Quando situações ambíguas fazem sentido, os circuitos cerebrais são propensos em orientar a ação pela consciência”. Cozono, 2002. A amígdala normal é aquela ativada diante de estímulos emocionais. No livro O livro de Ouro da Mente, a escritora científica Rita Carter e o professor-pesquisador de Neuropsicologia do departamento de Neurologia Cognitiva de Wellcome, evidenciam a importância de uma interação íntima entre bebês e mães para garantir o funcionamento normal da amígdala. O medo exacerbado (fobias) é considerado uma patologia. “O que está acontecendo? Como devo reagir? – são alertas normais dados pelo nosso sistema emocional. Porém, quando se...
O orgasmo das amêndoas
ch5_amigdala
Imagem: Wayne C. Drevets, Centro Médico da Universidade de Petersburgo. Fonte: Mente e Cérebro, setembro de 2013 A médica especialista em Fisiologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Cibele Fabichak esclarece que durante o orgasmo, uma parte da amígdala é desativada. “Exatamente a região geradora de ansiedade e medo”, ressalta. O orgasmo também libera uma proteína chamada oxitocina, também conhecida como o ‘hormônio do amor e da confiança’ que estimula o sistema límbico e interfere na ansiedade de forma positiva. Isso também regula a liberação de dopamina, que gera a sensação de prazer. As amêndoas e o mundo do hiperestímulo...
Primórdios da vida emocional: saciedade, medo e desejo sexual
ch_sapiens
 Imagem: Banislav Kubecka, membro do Flickr Commons A primeira percepção de mundo externo veio com o desenvolvimento dos lobos olfatórios. Desde os seres vivos mais primitivos, a principal função do sistema nervoso é a de propiciar uma adaptação ao meio ambiente. Três comportamentos desenvolveram-se nesse processo: irritabilidade, condutibilidade e contratilidade. A primeira memória adquirida pelos vertebrados foi a olfativa, que permitiu a identificação de nutrientes, elementos venenosos, parceiros sexuais, presas e predadores. Enquanto uma camada de células desse córtex primitivo passou a possibilitar o reconhecimento através do cheiro, uma segunda camada de células passou a desencadear um comportamento menos automático e mais...
O cheiro do perigo… e o fantástico mundo da raiva, do medo, da tristeza, da razão, da paixão, do amor e da sexualidade
ch4_amigdala
Imagem: “Sexo, amor, endorfinas e bobagens”. Fabichak, Cibele. Ed. Novo Século. P. 102. 2010 Embora o olfato seja o mais primitivo e eficiente dos cinco sentidos na captação de informações sensoriais do sistema límbico, as amêndoas escondidas em nosso cérebro estão conectadas com os outros quatro sentidos: visão, tato, audição e paladar. “É a partir dessas informações sensoriais que uma pessoa desenvolve a capacidade de se adaptar em um ambiente”, afirma Tieppo. O complexo amigdaloide também é ativado para o reconhecimento da alegria, através de expressões faciais. “A imagem neuroanatômica até dá a impressão de ser uma estrutura única, mas é composta...
A dupla de amêndoas no seu cérebro
ch_3_amigdala
A amígdala direita é mais envolvida com respostas ao medo, reconhecimento facial, apego, excitação, agressividade e no despertar do desejo sexual masculino. A amígdala esquerda é mais envolvida na conexão de estruturas de verbalização. “A amígdala é um sistema que nos permite antecipar situações de risco. É mais do que extinto. É intuição”. Carla Tieppo Além de ser um eterno vigilante dos comportamentos de medo e ansiedade, a amígdala conecta o passado e o presente. Experiências lembradas como flashbacks também possuem uma orientação dada pela amígdala. A maioria dos estímulos externos chegam às amígdalas sem linguagem verbal, sem passar necessariamente pelo córtex,...
Amígdala: o ponto G do cérebro
Posted by 03 julho 2016
ch_amigdala
Imagem: amígdala em 3D – http://www9.biostr.washington.edu/da.html Mayra Matuck Sarak, jornalista científica Amígdala: o ponto G do cérebro O complexo amigdaloide é uma peça fundamental do nosso instinto de preservação mais remoto amígdala é um componente fundamental do sistema límbico cerebral (sistema responsável pelas emoções e comportamentos), popularmente conhecida pela forma de amêndoa. Sua principal função é o de dar um alerta emocional (principalmente negativo), para o gerenciamento e a percepção de ameaças relacionadas ao sentimento de medo. A amígdala funciona como dois cronômetros reguladores de nossas bases emocionais mais instintivas possíveis e imagináveis. Muitas facetas de comportamentos “desconhecidos” podem ser reveladas...
A amígdala e o sentimento de medo
nota1_amigdala
Imagem: wikipedia amígdala é um componente fundamental do sistema límbico cerebral (sistema responsável pelas emoções e comportamentos), popularmente conhecida pela forma de amêndoa. Sua principal função é o de dar um alerta emocional (principalmente negativo), para o gerenciamento e a percepção de ameaças relacionadas ao sentimento de medo. A amígdala funciona como dois cronômetros reguladores de nossas bases emocionais mais extintivas possíveis e imagináveis. Muitas facetas de comportamentos “desconhecidos” podem ser reveladas se investigarmos esse par de amêndoas mergulhadas em um oceano nem um pouco “Pacífico”, chamado cérebro. O equilíbrio entre a segurança e o perigo (ambos fundamentais para a sobrevivência)...
1